Dieta Low FODMAPs

Os FODMAPs são tipos de carboidratos que, para muitas pessoas, podem ser difíceis de serem digeridos corretamente.

São carboidratos fermentáveis, presentes em vários alimentos comuns do dia a dia, e que podem estar envolvidos em diversos problemas gastrointestinais, como por exemplo Síndrome do intestino irritável (SII).

fodmaps-bom-para-o-intestino

FODMAP é uma sigla em inglês que significa “oligossacarídeos, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis fermentáveis”.

Sendo que oligossacarídeos, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis são tipos de carboidratos e esses carboidratos são encontrados em muitas variedades de frutas, legumes e grãos. 

Porque não conseguimos digerir os FODMAPs corretamente?

O problema com os FODMAPs é que, ao contrário de outros carboidratos, eles não são completamente digeridos no intestino delgado.

Para que ocorra um metabolismo e absorção completa, alguns carboidratos precisam da enzima amilase para serem absorvidos, mas alguns desses carboidratos não utilizam essa enzima fazendo com que a digestão não seja feita de forma correta e por isso uma dieta LOW FODMAPs pode ser uma boa opção.

Um estudo aponta que uma dieta com restrição de FODMAPs mostrou uma taxa de sucesso de 75% no tratamento de pacientes com SII, os resultados vêm com consistência e rápidos, ou seja, se você está sofrendo com gases, distensão, refluxo, ou outros problemas gastrointestinais, remover os FODMAPs da sua alimentação pode ser uma medida poderosa para trazer alívio quase que imediato.

Conhecendo os alimentos:

Os alimentos naturais (encontrados na natureza) mais comuns que são ricos em FODMAPs incluem:

Alto teor de FODMAPs

  • Vegetais: cebola, alho, aspargo, alcachofra, ervilha, beterraba, couve, aipo, milho, couve-flor
  • Frutas: maçã, pera, manga, melancia, pêssego, ameixa, abacate
  • Leite e derivados: leite de vaca, iogurte, queijo fresco, ricota, creme de leite, sorvete
  • Proteínas:feijão, grão-de-bico, soja
  • Pães e cereais: trigo ou centeio e massas
  • Industrializados:com xarope de milho, glicose, sacarose e adoçantes como xilitol, manitol e sorbitol
  • Oleaginosas: castanha-de-caju, pistache
fodmaps-alimentos

Baixo teor de FODMAPs

  • Vegetais: alface, abobrinha, berinjela, espinafre, cenoura, pepino, ervas aromáticas
  • Frutas: tomate, banana, laranja, tangerina, uva, melão, kiwi, morango, framboesa, maracujá, abacaxi
  • Leite e derivados: leite de vaca, iogurte e queijo, todos sem lactose, queijos duros e leite de amêndoas
  • Proteínas:carne, peixe, frango, tofu
  • Pães e cereais: massas sem glúten, aveia, arroz, quinoa
  • Industrializados: biscoito sem glúten, bolacha de arroz
  • Oleaginosas:amêndoas e sementes de abóbora

Uma ideia para o dia a dia

Café da manhã

200ml de leite sem lactose + 1 tapioca com ovo mexido

Lanche da manhã

2 fatias de melão com 7 castanhas de caju

Almoço

Cozido de peixe com legumes como cenoura, alho poro, batata e couve

Lanche da tarde

Suco de abacaxi natural com banana e aveia

Jantar

Macarrão de arroz com molho de tomate natural, carne moída refogada (pode ser a proteína de soja tambem) com salada de pepino e alface

Conclusão

Buscar por um profissional da saúde quando sentir algum dos sintomas acima é de suma importância, pois cada vez mais podemos investigar as causas desses sintomas e trata-las de forma correta para cada caso especificamente.

A indicação de uso acima não substitui um acompanhamento medico ou nutricional.

Referências bibliográficas
Fodor I, Man SC, Dumitrascu DL. Low fermentable oligosaccharides, disaccharides, monosaccharides, and polyols diet in children. World J Clin Cases, 2019.

Brandt LJ, Chey WD, Foxx-Orenstein AE, Schiller LR, Schoenfeld PS, Spiegel BM, Talley NJ, Quigley EM. An evidence- based position statement on the management of irritable bowel syndrome. Am J Gastroenterol 2009

Gibson PR. History of the low FODMAP diet. J Gastroenterol Hepatol 2017

Gibson PR, Shepherd SJ. Personal view: food for thought–western lifestyle and susceptibility to Crohn’s disease. The FODMAP hypothesis. Aliment Pharmacol Ther 2005.

Contato para mais informações:
Mayara G Souza, CRN 43881
Atendimento HoloWellness / Nutricionista Energética / Coach em Mindfulness e Mindfuleating
@mayarasouzaofficial – 11 957961074

Compartilhe conhecimento! S2

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
dra-marcella-coloproctologista-sp

Dra. Marcella Sousa
CRM-SP 148489

É coloproctologista e cirurgiã pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Possui título de especialista pela associação médica brasileira e pela sociedade brasileira de coloproctologia. Atua em São Paulo desde 2015 auxiliando pacientes da rede privada e do SUS nas diversas áreas da especialidade. Tem como objetivo em seus atendimentos, além da ciência e atualização, proporcionar um ambiente com muita tranquilidade, confiança e empatia durante as consultas.

Marcella Guilherme Carolino de Sousa - Doctoralia.com.br
Post Recentes
Enviar mensagem
Precisa de ajuda?
Olá 👋
Como podemos te ajudar?